por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro compara ditadura com casamento: ‘Houve uns probleminhas’

Equipe BR Político

Diante da polêmica ordem autorizando que os quartéis comemorem os 55 anos do golpe militar de 1964, o presidente Jair Bolsonaro fez uma comparação no mínimo duvidosa para defender o período. Novamente tecendo elogios aos anos de chumbo, Bolsonaro reconheceu que “houve probleminhas”, provavelmente se referindo as perseguições, torturas, mortes e censura comandados pelos militares. Comparou ainda o regime com um “casamento”.

“Não foi uma maravilha. Regime nenhum. Qual casamento é uma maravilha? De vez em quando tem um probleminha, é coisa rara um casal não ter um problema, tá certo?”, disse. “Se esse pessoal que no passado tentou chegar ao poder usando as armas e que hoje estão presos, se esse pessoal tivesse ganho aquela guerra, imagina como estaria o Brasil”, afirmou, novamente dando a versão que, sem os militares, um regime comunista teria sido instaurado no Brasil. Sobre a polêmica comemoração do golpe militar que derrubou o presidente João Goulart, Bolsonaro disse que elas ficarão restritas aos quartéis. “Vamos citar as datas, os números. Só isso”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:

Regime MilitarJair Bolsonaro