Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro condiciona protestos a ação de Maia e Alcolumbre

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro condicionou a realização de atos contra o Congresso, marcado para o dia 15, à decisão dos presidentes da Câmara e do Senado de abrirem mão do controle de R$ 15 bilhões do Orçamento. “Acredito que, até o dia 15, se os presidentes da Câmara e do Senado anunciarem algo no tocante a dizer que não aceitam isso e se a proposta chamada PLN4 tiver dúvida no tocante a ficar com eles esse recurso e que venham a destinar esse recurso para onde eles acharem melhor, e não o Executivo, acredito que eles possam botar até um ponto final (nos protestos), afirmou ele na noite de sexta, 9, em evento, em Miami.

Foi, no entanto, o próprio governo que negociou com os parlamentares que o montante de R$ 15 bilhões ficaria sob controle do relator do Congresso, contra a previsão anterior de R$ 30,1 bilhões.

Na sequência, ele  que “não um ponto final, porque ela (a manifestação) vai haver de qualquer maneira, mas para mostrar que estamos, sim, afinados com o interesse do povo brasileiro”. Segundo o presidente, “a população quer” que o Congresso “não seja o dono do destino de R$ 15 bilhões do orçamento”.