por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz que jantar causou demissão de presidente da Embratur

Equipe BR Político

Após a Embratur ter anunciado que Teté Bezerra teria pedido demissão da presidência da autarquia para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o presidente Jair Bolsonaro disse em transmissão ao vivo em suas redes sociais que na verdade ele mandou demitir a emedebista, que estava no cargo desde maio de 2018. O motivo, segundo o presidente da República, foi que Teté estaria organizando um jantar da Embratur, com apresentação musical do cantor Alceu Valença, que custaria R$ 290 mil aos cofres públicos.

Bolsonaro disse que não apenas mandou cancelar o evento como também achou melhor exonerar Teté. “Falei para cancelar o jantar e, diante do tamanho do descalabro, falei para cancelar também a função da responsável pela Embratur”, disse.  Há pouco, o Ministério do Turismo emitiu uma nota sobre a exoneração. Disse que “aceitou a exoneração pedida por Teté” e que o próximo presidente da autarquia será um nome “alinhado com a gestão do presidente Jair Bolsonaro, que preza pela austeridade, economicidade e eficiência”.