Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz que ‘não tinha clima’ para manter diretor do Inpe

Equipe BR Político

Na avaliação do presidente Jair Bolsonaro, “não tinha mais clima” para o ex-diretor no Inpe Ricardo Galvão continuar no cargo. Ele confirmou neste domingo, 4, que a exoneração de Galvão ocorreu por uma solicitação sua. “Eu não peço. Certas coisas eu mando. Por isso que sou presidente. Após as declarações dele a meu respeito, pessoais, não tinha clima para continuar mais. Não tinha clima”, disse. A cruzada do governo contra o órgão começou durante um café da manhã com jornalistas, quando Bolsonaro acusou o Inpe de mentir sobre dados de desmatamento e de estar “agindo a serviço de uma ONG”.

Bolsonaro, no entanto, negou ter censurado os dados, contestados por ele, sobre o aumento do desmatamento na Amazônia em 2019. “Eu não censurei, eu não disse que não tinha que divulgar, mas a forma com que foi divulgado…com áreas sobrepostas, áreas acumuladas. É complicado. Não é a posição de um brasileiro que quer servir a sua pátria está preocupado com os negócios do Brasil. É lamentável”, completou. Bolsonaro repetiu que deveria ter sido avisado antes da divulgação dos dados pelo Inpe e voltou a dizer que os dados sobre o aumento do desmatamento estariam sendo usados no exterior para “desacreditar o Brasil”, segundo o Broadcast Político.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonaroclimaRicardo GalvãoInpe