Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz que R$ 600 estão mantendo o País ‘longe de saque e violência’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta terça-feira, 5, que o motivo pelo qual o Brasil não está enfrentando uma onda de saques e violência por conta da renda básica emergencial de R$ 600 paga pelo governo. O comentário foi feito durante conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

O presidente Jair Bolsonaro em frente ao Alvorada nesta terça

O presidente Jair Bolsonaro em frente ao Alvorada nesta terça Foto: Reprodução/Facebook Jair Bolsonaro

“Desde começou eu falei que não poderíamos abandonar a questão do desemprego. Chegou ao nível insustentável. O que está mantendo o Brasil longe de saque e de violência são os R$ 600, que tem um limite para acabar. Daqui a dois meses acaba. Se a economia não voltar a funcionar até lá teremos um problema seríssimo no Brasil”, disse.

Bolsonaro disse ainda que o auxílio só será pago durante três meses e que, se a economia não voltar a funcionar, o Brasil vai passar por “problemas seríssimos”.

O governo tem sido criticado pela demora em pagar o auxílio e pelo modus operandi que vem ocorrendo para o pagamento. Hoje, por exemplo, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) criticou a formação e filas em frente às agências bancárias da Caixa.

“Não bastasse a demora no pagamento do renda mínima, as pessoas estão sendo expostas para recebê-lo. É desumano! Irei representar ao MPF-AP para pedir providências para essa situação vexatória a qual estão expondo as pessoas para terem acesso a um DIREITO!”, escreveu o senador no Twitter.