Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz que segunda onda da covid-19 é ‘conversinha’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro classificou como “conversinha” a possibilidade de uma segunda onda de contágio pela covid-19 no Brasil. Em conversa com apoiadores que o aguardavam na saída do Palácio da Alvorada, nesta sexta-feira, 13, ele disse, no entanto, que se houver uma nova onda do vírus é preciso “enfrentar”. Caso contrário, a Economia pode “quebrar de vez” e o País se tornaria uma nação de “miseráveis”.

O presidente Jair Bolsonaro em discurso nesta terça

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução/TV BrasilGov

“Vocês vejam o que era antes, como eram os ministérios, como tudo era aparelhado no Brasil, e como estão funcionando apesar dessa pandemia aí, que nos fez gastar mais de R$ 700 bilhões”, comentou. “E agora tem a conversinha de segunda onda. Tem que enfrentar se tiver (segunda onda). Se quebrar de vez a Economia seremos um País de miseráveis. Só isso”, declarou.

Enquanto países europeus registram aumento no número de casos, o que indica  uma nova onda da de contaminação da doença, e o número de casos se mantém alto nos Estados Unidos, Bolsonaro voltou a minimizar a pandemia. Ele disse, em evento no Palácio do Planalto, que o Brasil não pode “fugir da realidade. Tem que deixar de ser um País de maricas”.