Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz que TV ‘festejou’ marca de 100 mil mortos de covid-19

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro rompeu o silêncio sobre as 100 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus no Brasil nesta tarde de domingo, 9, com acusação de que a TV Globo, sem citar seu nome, “festejou” a marca fúnebre alcançada no sábado, 8, como se fosse uma “final da Copa do Mundo, culpando o presidente da Repúblico por todos os óbitos”. O chefe do Planalto, mais uma vez, se colocou ao lado dos anticientificistas ao dizer que a emissora “debochou e desestimulou” o uso da hidroxicloroquina, cujo uso é desencorajado pela Organização Mundial da Saúde, mas recomendado por Bolsonaro.

O presidente ainda prevê que “o tempo e a ciência nos mostrarão que o uso político da covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas”, desconsiderando suas próprias posições políticas sobre a doença já defendidas para denegrir o trabalho dos governadores nesta pandemia, bem como seus recentes movimentos de campanha pela reeleição, sem máscara, pegando na mão da claque e promovendo aglomerações em nome da disputa de 2022.

O presidente Jair Bolsonaro na manhã desta quinta

O presidente Jair Bolsonaro no Piauí. Foto: Alan Santos/PR

“Lamentamos cada morte, seja qual for a sua causa, como a dos 3 bravos policiais militares executados em São Paulo”, citou. Ele ainda afirma que as filas em hospitais por falta de leitos de UTIs ou respiradores “seriam raras”, quando várias reportagens do Consórcio de Veículos de Imprensa mostraram a agonia de pessoas em todo o País que tentaram, em vão, salvar seus familiares diante da falta de vagas em hospitais, equipamentos e outros insumos para o tratamento da covid-19.

Como você leu mais cedo aqui no BRP, o máximo que o chefe do Planalto fez ontem foi retuitar uma mensagem alusiva à fúnebre estatística postada pelo perfil da Secretaria de Comunicação da Presidência. O que Bolsonaro publicou, em seu próprio perfil, foi uma saudação ao time Palmeiras pela conquista do Campeonato Paulista.

Veja a íntegra do conteúdo publicado na rede:

– No Reino Unido, o Departamento de Saúde estima que 16 mil pessoas morreram das mais diversas formas, por não terem acesso ao Sistema de Saúde, devido à pandemia, enquanto 25 mil morreram de Covid-19.
– Conclui-se que o Lockdown matou 2 pessoas para cada 3 de Covid no Reino Unido. No Brasil, mesmo ainda sem dados oficiais, os números não seriam muito diferentes.
– Lamentamos cada morte, seja qual for a sua causa, como a dos 3 bravos policiais militares executados em São Paulo.
– Quanto à pandemia, não faltaram recursos, equipamentos e medicamentos para estados e municípios. Não se tem notícias, ou seriam raras, de filas em hospitais por falta de leitos UTIs ou respiradores.
– Muitos gestores e profissionais de saúde fizeram de tudo pelas vidas do próximo, diferentemente daquela grande rede de TV que só espalhou o pânico na população e a discórdia entre os Poderes.
– No mais, essa mesma rede de TV desdenhou, debochou e desestimulou o uso da Hidroxicloroquina que, mesmo não tendo ainda comprovação científica, salvou a minha vida e, como relatos, a de milhares de brasileiros.
– A desinformação mata mais até que o próprio vírus. O tempo e a ciência nos mostrarão que o uso político da Covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas.
– De forma covarde e desrespeitosa aos 100 mil brasileiros mortos, essa TV festejou essa data no dia de ontem, como uma verdadeira final da Copa do Mundo, culpando o Presidente da República por todos os óbitos.
– Estão com saudades daqueles governantes que sempre os colocavam como prioridade ao fazer o Orçamento da União, mesmo sugando recursos da saúde e educação.
– DEUS, PÁTRIA e FAMÍLIA.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaro100 mil mortos