Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz que vetará reajuste de servidores

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Após apelo do ministro Paulo Guedes nesta quinta, 7, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que vai vetar dispositivo do projeto de lei de ajuda aos Estados e municípios nesta pandemia do coronavírus que abre possibilidade de reajuste do funcionalismo público. “Eu sigo a cartilha de Paulo Guedes na economia. Se ele acha que deve vetar, assim será feito”, disse ele. No texto aprovado pelo Congresso, foram poupados do congelamento servidores da área de saúde, segurança, educação e Forças Armadas.

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/PR

Minutos antes da indicação de Bolsonaro, o titular da Economia reiterou que a economia de R$ 130 bilhões gerada com o congelamento dos salários dos servidores até o fim de 2021 pode beneficiar outras áreas, especialmente a da saúde. “Só isso que eu peço”, pediu Guedes ao lado de Bolsonaro. “Não é justo que num momento como esse, e a opinião pública pede isso (…) Estou sugerindo ao presidente que vete, que permita que essa contribuição (congelar salário) do funcionalismo seja dada”, concluiu.

Também hoje o vice-presidente Hamilton Mourão bateu na mesma tecla. “Pessoal (funcionalismo) vai poder ter aumento, mas cadê o dinheiro?”, comentou em live com o presidente do Instituto Brasil 200, Gabriel Kanner. Segundou ele, ninguém pode fugir da realidade de que a capacidade de investimento do setor púbico está comprometida.