Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro diz ter alertado Forças Armadas sobre protestos

Vera Magalhães

O presidente Jair Bolsonaro diz ter alertado o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, sobre a necessidade de monitorar a possibilidade de que protestos violentos como os que sacodem o Chile ocorram também no Brasil. No Japão, Bolsonaro afirmou que é preciso estar atento para que o País não seja pego de surpresa por protestos como os que ocorreram no passado. “Nós nos preparamos. Conversei com o ministro de Defesa (Fernando Azevedo) sobre a possibilidade de ter movimentos como tivemos no passado, parecidos como o que está acontecendo no Chile”, disse ele nesta quarta-feira, no Japão.

Segundo Bolsonaro, em caso de distúrbios poderia ser usado o artigo 142 da Constituição, “que é pela manutenção da lei e da ordem, caso eles (integrantes das Forças Armadas) venham a ser convocados por um dos três Poderes”. Ele afirmou que o Chile está em “ebulição” e que petistas como o senador Humberto Costa (PE) estimulam as massas para o confronto.

O ministro-chefe do GSI, general Augusto Heleno, também usou a situação nos países vizinhos para alertar para riscos para o Brasil. “Na América do Sul estamos vivendo um momento difícil em que a esquerda radical, desesperada com a perda de poder, vai jogar todas as suas fichas na mesa para conturbar a vida dos países sul-americanos e tentar retornar ao poder de qualquer maneira e nos jogar no abismo que nós paramos na porta”, afirmou o general.