Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro e Maia contra taxação de energia solar

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro mandou um recado aos “brasileiros interessados na questão da energia solar”: no que depender do governo, não haverá taxação. Em vídeo publicado nas redes sociais na noite de domingo, 5, o presidente tentou colocar um ponto final na questão, mas a verdade é que, por um impasse de interesses, esse assunto ainda deve reverberar pelas próximas semanas.

“No que depender de nós, não haverá taxação da energia solar. E ponto final. Ninguém fala pelo governo a não ser eu sobre essa questão. Não me interessa pareceres de secretários, seja quem for”, disse Bolsonaro. Também pelo Twitter, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), endossou a posição do chefe do Executivo. “Concordo 100% com ele e vamos trabalhar juntos no Congresso, se necessário, para isso não acontecer”, escreveu Maia.

Nesta segunda-feira, 6, em nova publicação nas redes sobre o tema, Bolsonaro afirmou que conversou com os presidentes da Câmara e Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para que ambos coloquem para votação, em regime de urgência, projetos para proibir a taxação da energia solar no País.

Apesar de tentar encerrar a discussão, Bolsonaro ressaltou que a decisão sobre taxar ou não a energia solar é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel): “É uma agência autônoma. Os seus interesses têm mandato e não tenho qualquer ingerência sobre eles”, destacou.