Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro endossa vídeo com críticas a governadores e renda básica de R$ 600

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta, 2, que seus seguidores compartilhem o vídeo que sua equipe gravou de uma mulher que se diz professora da rede particular de ensino pedindo a abertura irrestrita do comércio, uma vez que, “as Lojas Americanos estão abertas e o camelô não pode abrir”. Na gravação de 3’14”, ela critica governadores, imprensa e a renda básica emergencial de R$ 600 estabelecida em lei para distribuição a trabalhadores informais, mas que, segundo ela, é para “vagabundos”. Chorando, a mulher pede para o presidente não ouvir a imprensa, que “só faz acabar com a nossa vida”. Sobre os chefes estaduais, hoje no centro da polêmica com o Palácio do Planalto por causa das restrições de circulação impostas em cada Estado, ela diz que os governadores têm “a casa deles, o dinheiro deles, e eu não tenho nada. Eu tenho o senhor”. Bolsonaro respondeu apenas que ela “fala por milhões de brasileiros” e entrou  na sequência no carro.