Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Bolsonaro esquece ‘impessoalidade’ e faz propaganda de cursinho

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro achou apropriado gravar um vídeo de propaganda para um cursinho que oferece preparação para concursos da Polícia Federal. Na peça, que foi divulgada nas redes sociais pelo dono da empresa, Evandro Guedes, Bolsonaro diz que no próximo ano estará “empossando” os concurseiros.

“Olá, estudantes da AlfaCon. Vocês que estão se preparando para esse concurso para a Polícia Federal, boa sorte, hein! Não é impossível, não. É difícil, e nós acreditamos em você. Estamos juntos. E o ano que vem vou dar posse pra todos vocês. Valeu”, disse.

No caso, o AlfaCon é o mesmo cursinho preparatório em que o deputado federal Eduardo Bolsonaro chegou a dar aula. Uma delas ganhou notoriedade por ele afirmado que bastaria “um cabo e um soldado” para fechar o Supremo Tribunal Federal.

A propaganda de Jair Bolsonaro para o curso preparatório está sendo considerado por especialistas como mais um possível crime de responsabilidade do presidente. Advogados consultados pelo Correio Brasiliense apontam que a ação viola os princípios de  impessoalidade, probidade e neutralidade exigidos pela Constituição, além de ir contra o Código de Conduta da Alta Administração Federal.