Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro evita entrar em guerra comercial de parceiros

Equipe BR Político

Nesta quinta-feira, 14, segundo e último dia da Cúpula do Brics em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que o governo não vai se meter na guerra comercial entre Estados Unidos, Rússia e China.

“O Brasil faz comércio com o mundo todo”, afirmou o presidente Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

“Não entro nessa guerra comercial. O Brasil faz comércio com o mundo todo. Nós queremos o bem do nosso povo através deste tipo de relacionamento”, disse o presidente.

Ontem, durante fórum do Brics, Rússia e China criticaram o protecionismo norte-americano. No mesmo dia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, apontou para a possibilidade de que China e Brasil construam um acordo de livre-comércio. A medida colocaria o Brasil no meio da guerra comercial entre Pequim e Washington.

Na avaliação de Bolsonaro, o balanço do Brics é “muito bom até o momento”. Ele chegou a dizer que “parece uma reunião de velhos amigos”, porque cada um conhece o potencial do outro, segundo o site UOL.

Hoje pela manhã, Bolsonaro e os demais líderes participam de reunião no Palácio Itamaraty, seguido de almoço. O presidente brasileiro ainda receberá em encontros bilaterais o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o da África do Sul, Cyril Ramaphosa, no Palácio do Planalto, à tarde.