Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro feliz com selfies em shopping chileno

Vera Magalhães

Jair Bolsonaro não fez nenhuma menção à ProSul, aliança de países que motivou sua ida ao Chile, durante a declaração conjunta com Sebastián Piñera. O presidente chileno falara sobre a importância da nova instituição para o continente, mas Bolsonaro, falando de improviso, preferiu falar do saldo de sua visita aos Estados Unidos, agradecer ao colega por ter “abraçado” a realização da COP-25, que se realizaria no Brasil, mas da qual ele abriu mão, da preocupação com o risco de “internacionalização” da Amazônia, sobre a reforma da Previdência e, para encerrar, a felicidade por ter sido bem recebido em um shopping em Santiago.

“Parecia que estava no Brasil”, disse um sorridente Bolsonaro, que postou em suas contas nas redes sociais um vídeo em que aparece tirando selfies com admiradores ao circular no shopping. O vídeo também foi postado pelo filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, para contrapor notícias sobre protestos feitos por grupos ligados aos direitos humanos à visita do brasileiro. Visivelmente envaidecido, Bolsonaro terminou sua declaração conjunta brincando com Piñera com a sua popularidade em terras chilenas: “Se precisar, venho ajudá-lo na eleição aqui”. / V.M.