Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro ignora protestos e lista apoios carnavalescos

Vera Magalhães

Um ano depois do post em que disse que o carnaval estava desvirtuado e, para comprovar, publicou um vídeo de duas pessoas fazendo “golden shower” (urinando na cara) uma da outra, Jair Bolsonaro se rendeu à folia em 2020, mas só “para o bem”.

O presidente passou a terça-feira no Twitter postando manifestações em apoio a seu governo na folia em vários locais do País. Ele preferiu ignorar os vários protestos contra ele e o governo, em escolas de samba do Rio como Unidos do Vigário Geral, que levou à avenida um carro alegórico em que ele aparecia como o palhaço Bozo, e São Clemente, em que o humorista Marcelo Adnet o imitou jogando laranjas para o público.

Nos comentários, várias pessoas publicaram vídeos do mesmo ato em Olinda em que a “reportagem” postada pelo presidente diz que ele e os ministros retratados em bonecos de Olinda foram aplaudidos em que aparecem várias pessoas xingando e entoando gritos de guerra de protesto contra Bolsonaro.

Bolsonaro também testou a popularidade durante descanso no Guarujá, litoral de São Paulo. Saiu para um passeio de moto e depois passeou pela praia de Praia Grande, outro município no litoral Sul, acompanhado dos filhos.