Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro minimiza ‘bola nas costas’ de Teich

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Em rápida coletiva na porta do Palácio do Alvorada, Jair Bolsonaro minimizou a “bola nas costas” do ministro Nelson Teich com o decreto que ampliou o rol de atividades essenciais. Na última segunda-feira, o atual titular da Saúde foi pego de surpresa durante coletiva ao saber que o presidente havia editado um decreto que liberava cabeleireiros e academias. “Não é porque faltou um contato que vamos desclassificar o decreto”, disse Bolsonaro.  “Quantas vezes você chega para almoçar sem avisar sua esposa e o casamento vai terminar por causa disso?”, afirmou.

Teich afirmou logo após saber da decisão presidencial que o decreto poderia ser revisto após posicionamento de seu ministério. A sensação é que o ministro da Saúde tem sido lentamente fritado. Ontem, parte da militância bolsonarista começou a subir nas redes sociais a hashtag #ForaTeich, devido ao posicionamento do ministro ante o uso da cloroquina no tratamento ao coronavírus. Hoje, na porta do Alvorada, populares cobraram o presidente para que Teich defenda abertamente o medicamento. Bolsonaro fez questão de falar para a imprensa que a droga está liberada e que cabe aos familiares dos adoentados pedir sua utilização.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonaroNelson Teich