Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro: ‘Não quero que Argentina siga a linha da Venezuela’

Equipe BR Político

Em entrevista ao jornal argentino El Clarín, publicada neste domingo, 14, o presidente Jair Bolsonaro voltou a manifestar seu apoio à reeleição de Mauricio Macri na presidência para que a Argentina “não siga a linha da Venezuela” e também disse que pretende trabalhar para que o Mercosul feche acordos comerciais com a maior quantidade possível de blocos. “Temos conversado sobre a possibilidade de (acordos com) Japão, Coreia do Sul e agora também Estados Unidos”, afirmou ele ao jornal. “É (a melhora) da economia que vai tirar o povo da situação difícil em que se encontra. Na Argentina, e grande parte do povo brasileiro”, comentou.

A entrevista foi concedida em Brasília, antes da viagem de Bolsonaro nesta semana à cidade argentina de Santa Fé para uma cúpula do Mercosul. Bolsonaro criticou a chapa formada por Alberto Fernández com a ex-presidente Cristina Kirchner como vice, que aparece empatada em várias pesquisas com Macri. Bolsonaro ainda ressaltou que não quer ver Cristina “de volta ao poder”, embora também tenha dito que não pretende “interferir politicamente em outro país”. Para ele, o fato de que “o candidato de Cristina”, Alberto Fernández, tenha visitado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão em Curitiba “demonstra um completo desconhecimento do que acontece no Brasil”.