Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro volta a participar de manifestação contra quarentena: ‘Juramos dar a vida pela pátria’

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Enquanto seu novo ministro da Saúde, Nelson Teich, participava de reunião online com representantes de países do G-20, Jair Bolsonaro voltou a participar de manifestação contra a quarentena em Brasília. O presidente esteve pela manhã no apartamento de seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, reunido com ele e seus dois outros filhos com mandato: o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro. Na sequência, foi ao encontro de manifestantes que se reuniam na capital, perto do QG do Exército, com placas contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e pedindo intervenção militar.

“Eu estou aqui porque acredito em você. Vocês estão aqui porque acreditam no Brasil. Não queremos negociar nada. Queremos uma ação pelo Brasil. O que tinha de velho ficou para trás. Temos um novo Brasil pela frente. Todos sem exceção, têm que ser patriota e acreditar e fazer sua parte para que possamos colocar o Brasil no lugar de destaque que ele merece”, afirmou em discurso. Nesta semana, surgiu a notícia de que Bolsonaro tem feito acenos ao centrão. Ele teria oferecido cargos para parlamentares de partidos de centro com intuito de enfraquecer Maia.

“Acabou a obra da patifaria. É agora o povo no poder. Vocês têm obrigação de lutar pelo País de vocês. Contem com o seu presidente para fazer tudo aquilo que for necessário para que nós possamos manter nossa democracia e garantir aquilo que há de mais sagrado para nós, que é nossa liberdade”, continuou Bolsonaro próximo dos manifestantes e sem utilizar máscara. “Todo político no Brasil tem que entender que está submisso à vontade do povo. Tenho certeza que todos nós juramos um dia dar a vida pela pátria e vamos fazer o que for possível para mudar o destino do Brasil”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaroquaretenanacoronavírus