Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro pede nomes de olavistas demitidos por Regina

Vera Magalhães

Depois de ameaçar, em pleno discurso na posse de Regina Duarte, usar seu “poder de veto” sobre nomeações, Jair Bolsonaro usou posts de apoiadores no Facebook para pedir os nomes dos olavistas demitidos pela nova secretária nacional de Cultura.

Foram centenas de comentários no post do presidente críticos à atriz, que está sob bombardeio bolsolavista desde que exonerou pessoas próximas ao ideólogo, como o ex-presidente da Funarte Dante Mantovani. “Quero os nomes se possível. Um abraço!”, escreveu Bolsonaro no Facebook em resposta a Fabio Neri, que acusara Regina de estar “esquerdizando a pasta da Cultura”.

Não demorou. O apoiador listou: Camilo Calandreli, Reynaldo Campanati, Gislaine Targa, Raquel Brugnera, Ednagela Santos, Ricardo Freire.

No dia da posse, o próprio Olavo havia escrito um post em que chamava, com sua habitual verve, de “cagada” ter apoiado a escolha de Regina.

Durante o discurso da atriz, Bolsonaro alternava o semblante carrancudo e contrariado com risadas. Sua fala foi uma ducha de água fria no otimismo meio infantil do discurso da nova secretária.

Ele deverá reverter nas próximas horas a escolha de Marcos Teixeira Campos como presidente da Funarte depois que perfis bolsolavistas nas redes passaram a apontar que ele seria ligado ao PSOL.