Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro quer que Congresso altere ICMS sobre combustíveis

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender que o Congresso faça uma alteração na legislação para possibilitar a redução do preço da gasolina e do diesel nos postos. Em uma sequência de mensagens publicadas no Twitter, na noite de domingo, 3, ele prometeu que vai encaminhar uma proposta aos parlamentares e que “lutará pela sua aprovação”.

“Pela terceira vez consecutiva baixamos os preços da gasolina e do diesel nas refinarias, mas os preços não diminuem nos postos, por que? Porque os governadores cobram, em média 30% de ICMS, sobre o valor médio cobrado nas bombas dos postos e atualizam apenas de 15 em 15 dias, prejudicando o consumidor”, escreveu Bolsonaro numa rede social.

Mais uma vez, o presidente jogou para a mão dos governadores a responsabilidade sobre os preços. “Como regra, os governadores não admitem perder receita, mesmo que o preço do litro nas refinarias caia para R$ 0,50 o litro”, escreveu.

O plano de Bolsonaro logo gerou repercussão. O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse que se o presidente quiser, ele mesmo pode “reduzir as alíquotas” que compõe o preço final da gasolina. “Sobre a postagem do presidente culpando os governadores pelo preço da gasolina. 15% do preço ao consumidor é composto por tributos federais (CIDE, PIS e COFINS). Se for verdade o desejo do presidente de baixar o preço ele pode amanhã reduzir as alíquotas desses tributos”, escreveu na rede social.