Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro reclama de ‘pessoalzinho chato’ que quer ‘auxílio emergencial indefinitivamente’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em conversa com sua militância na porta do Palácio do Alvorada, Jair Bolsonaro reclamou de quem tenta “prorrogar o auxílio emergencial” indefinitivamente. O presidente disse que quer um prazo para o fim do benefício e que planeja um valor “no meio termo” entre os R$ 600 atuais e os R$ 200 desejados pela equipe econômica. “Tem um pessoalzinho chato querendo prorrogar indefinidamente, mas são R$ 50 bilhões por mês. Não dá. Estão pensando em prorrogar alguns meses, mas não com R$ 200 e nem R$ 600, um meio termo”, disse o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaroauxílio emergencial