Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro recorre a Moro para que porteiro preste novo depoimento

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 30, em Riad, na Arábia Saudita, que está em contato com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para que o porteiro que citou seu nome em depoimento sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) preste um novo depoimento à Polícia Federal. O ministro ainda não se manifestou sobre o caso.

“Estou conversando com o ministro da Justiça para a gente tomar, via Polícia Federal, um novo depoimento desse porteiro pela PF para esclarecer de vez esse fato, de modo que esse fantasma que querem colocar no meu colo como possível mentor da morte de Marielle seja enterrado de vez”, disse o presidente, segundo a BBC Brasil.

O presidente disse ainda que não conhece o porteiro que afirmou à Polícia Civil que horas antes do crime, um homem chamado Elcio entrou no condomínio dirigindo um Renault Logan prata e afirmou que iria à casa 58, que pertence a Bolsonaro e onde morava o presidente.

“Não sei quem é o porteiro. Eu não tive acesso (ao processo) como a Globo teve, como o Witzel teve. O processo corre em segredo. Nós sabemos que são pessoas humildes, que quando são tomados depoimentos sempre estão preocupadas com alguma coisa. No meu entender, o porteiro está sendo usado pelo delegado da Polícia Civil, que segue ordem do senhor Witzel, governador”, afirmou o presidente.