Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro vai conseguir evitar novas polêmicas?

Equipe BR Político

Depois de ter alta hospitalar e retornar a Brasília, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou a última semana para fazer uma série de anúncios da pauta econômica, incluindo aqui o desbloqueio de R$ 8,2 bilhões para os ministérios que estavam de bolsos vazios. Foi uma semana em que o presidente foi discreto, evitou polêmicas e disse estar focado na viagem a Nova York.

Neste sentido, em artigo no Estadão, neste domingo, 22, a colunista Eliane Cantanhêde escreve que Bolsonaro tem bom pretexto para chegar à cidade, dormir, ler o discurso e voltar. “Em contrapartida, não há nenhum indício de que presidentes estrangeiros façam a desfeita da se retirar do discurso ou algo dessa gravidade”, avalia a colunista.

Na Folha, o colunista Bruno Boghossian escreve que o discurso do presidente será importante para investidores e governantes cobram do Brasil mudança no compromisso ambiental. “A mensagem que o País levará à abertura da Assembleia-Geral mostrará se o presidente vai abandonar as amarras ideológicas ou continuará torrando verdinhas aos trilhões”.

Por causa da saúde, Bolsonaro retornará ao Brasil antes do previsto inicialmente. Domesticamente isso não é de todo ruim, já que por aqui ele terá várias pendências políticas para resolver: a substituição do líder do governo no Senado, a sanção e os vetos da nova lei eleitoral e a votação de Eduardo no Senado.