Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Bolsonaro volta a justificar fundão

Gustavo Zucchi

O fundão eleitoral parece que tem tirado o sono do presidente Jair Bolsonaro. O atual ocupante do Palácio do Planalto voltou novamente às redes sociais para justificar um possível “não-veto” ao valor de R$ 2 bilhões para o financiamento das eleições 2020. Um valor que foi sugerido pelo próprio governo. Novamente, o presidente utilizou um possível risco de impeachment caso vete o montante. “O veto aos R$ 2 bilhões, daria margem para que o presidente fosse questionado junto à Câmara dos Deputados de ‘utilizar o Poder Federal para impedir a livre execução da Lei Eleitoral'”, afirmou. Entre juristas, como a deputada estadual Janaína Paschoal, não há risco de um veto ser considerado crime de responsabilidade.