Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

‘Bolsolulismo’: vem aí o Conselhão de Bolsonaro?

Vera Magalhães

Além das muitas similitudes com práticas que antes condenava no PT, como o aparelhamento da máquina com aliados políticos e a manutenção da TV Brasil, antes condenada à extinção, segundo promessa já arquivada de campanha, Jair Bolsonaro recebeu do novo aliado Paulo Skaf o conselho de ressuscitar o “Conselhão”, entidade que congregava empresários e sindicalistas e se reunia de tempos em tempos em Brasília para dar aval político a Lula.

A Folha informa que, na versão bolsonarista, o Conselhão deve ficar situado na própria Fiesp, em mais um sinal de alinhamento da entidade empresarial paulista ao governo. Se configura como Conselho Superior de Diálogo pelo Brasil e deve se reunir uma vez por mês.

O conselho não é o único sinal de aproximação de Skaf e Bolsonaro. O dirigente patronal, que também é filiado ao MDB, ajudou na modelagem e na obtenção de assinaturas para o Aliança pelo Brasil e costura uma aliança nas eleições municipais de outubro.