Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Governo espera botijão de gás mais barato com fim do subsídio

Equipe BR Político

Com o fim da política de subsídio na venda do gás de cozinha praticada pela Petrobrás, governo Bolsonaro espera botijão com preços mais baixos para o consumidor. O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) publicou nesta quinta-feira, 29, resolução que acaba com a vantagem competitiva da estatal. Com isso, a expectativa é que concorrentes importem GLP sem intermediação da Petrobrás. A medida se tornará permanente a partir de março de 2020.

Botijão de gás terá preço mais baixo pro consumidor, após fim de subsídio da Petrobrás

Foto: Agliberto Lima/Estadão

A Copagaz foi a primeira a fechar contrato: vai comprar diretamente da Bolívia para atender o Mato Grosso. Márcio Félix, secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, disse nesta sexta-feira, 30, que várias outras empresas do setor já se mobilizam para importar do produtor. Em estimativas iniciais, o preço do gás deve cair de R$ 23 na refinaria para cerca de R$ 16 com a entrada de novos competidores. Na avaliação do governo, a redução vai chegar ao consumidor. O subsídio para redução de preço dos botijões de 13 kg pela Petrobrás existia desde 2005.

Tudo o que sabemos sobre:

botijãoPetrobrasgásCNPE