Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Boulos exibe ‘frente ampla’ de esquerda e artistas na TV

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

A propaganda eleitoral de Guilherme Boulos reuniu pela primeira vez desde o governo Lula em torno de uma mesma ideia o próprio ex-presidente e dois de seus ex-ministros, Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Marina, que deixou o PT em 2009, foi candidata a presidente nas três eleições seguintes, sempre em oposição ao PT. Ciro, que foi candidato a prefeito em 1998 e 2002e também deixou o governo de Lula pensando em alçar voo próprio, só foi candidato de novo em 2018, igualmente distante do PT, cujo candidato, Fernando Haddad, se recusou a apoiar no segundo turno.

Mas os três gravaram separadamente para a propaganda do PSOL, pedindo voto em Boulos juntamente com outros expoentes da esquerda, como o governador do Maranhão, Flávio Dino.

Ciro foi o escolhido para abrir o desfile de políticos no programa. Lula foi o terceiro a aparecer. Dino, que é ex-juiz, foi o responsável por apresentar Boulos como alguém que vai governar “de acordo com as leis”, uma vacina contra a pecha de radical do ex-líder do MTST.

Outra que declarou apoio ao candidato, mas ainda não gravou para o horário eleitoral, foi a deputada Tábata Amaral (PDT-SP). Em postagem no Twitter que Boulos agradeceu, ela justificou a decisão fazendo restrições ao vice de Bruno Covas, Ricardo Nunes. Mas Tábata, que é considerada “liberal” por setores da esquerda pelo fato de ter votado a favor da reforma da Previdência, foi amplamente criticada nas redes sociais por apoiadores do candidato do PSOL, num sinal de que, passada a eleição, a amplitude da tal frente tende a se reduzir.

Artistas

Além da “frente ampla” da esquerda, a propaganda do PSOL exibiu também um desfile de artistas a favor de Boulos: o ator Wagner Moura, os compositores Chico Buarque e Caetano Veloso e a atriz Sônia Braga foram alguns dos nomes que fizeram vídeos pedindo votos no psolista.

Boulos fez ainda uma live com o youtuber Felipe Neto para jogar o videogame AmongUs juntamente com suas filhas. Além de jogar, Neto fez campanha pela eleição do candidato do PSOL.

A iniciativa foi prejudicada pelos problemas de conexão entre o candidato e o youtuber. Mas ainda assim teve mais de 38 mil visualizações em 2 horas.