Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Boulos lança frente de oposição a Covas com 7 partidos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Ao lado dos representantes de sete partidos de esquerda, o candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, lançou nesta sexta-feira, 20, uma frente democrática para fazer oposição a Bruno Covas (PSDB), que concorre à reeleição. Nomes que concorreram pelo PT, como Jilmar Tatto, e PCdoB, como Orlando Silva, participaram do evento. Márcio França, no entanto, não compareceu. Na noite da quinta, o seu partido, PSB declarou apoio à candidatura de Boulos.

Evento de lançamento da Frente Democrática Por São Paulo em torno da candidatura de Guilherme Boulos (PSOL)

Evento de lançamento da Frente Democrática Por São Paulo em torno da candidatura de Guilherme Boulos (PSOL) Foto: Reprodução/Facebook

Estiveram no ato integrantes do PT, PDT, PSB, PCdoB, Rede, PCB e UP. O presidente do PSOL e o próprio Boulos afirmaram que o evento é um dos momentos mais importantes da campanha. Nomes nacionais, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), a ex-senadora Marina Silva (Rede) e o governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), não estiveram no ato, mas gravaram mensagens de apoio a Boulos e devem ser exibidos no horário eleitoral da TV neste final de semana. 

Durante o evento, os líderes tentaram colar o nome de Covas ao bolsonarismo e o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, fez um discurso nacionalizando a campanha, que até o primeiro turno então se concentrava majoritariamente em torno de pautas locais. “Estamos dando um sinal para o Brasil de que esta eleição transcende as fronteiras de São Paulo. Queremos fazer de São Paulo uma vitrine para o Brasil. A unidade das forças democráticas é possível. Estamos travando uma disputa não só por São Paulo mas pelo Brasil”, disse.

Como estratégia, a campanha tenta aproveitar a rejeição do presidente em São Paulo ao relacionar o apoio de Celso Russomanno (Republicanos), que foi o candidato de Jair Bolsonaro, à candidatura tucana.