Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Boulos tem o celular clonado e criminoso pede doação à campanha

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) teve o celular clonado na manhã desta segunda-feira, 19. O criminoso teve acesso à agenda de contatos do psolista e enviou mensagens – a partir de outro número de celular – se passando pelo candidato, em que pedia dinheiro para “ajudar na campanha”.

Guilherme Boulos, candidato a prefeito de São Paulo pelo PSOL. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Boulos usou o WhatsApp na manhã de hoje para alertar seus contatos sobre o ocorrido e para pedir que qualquer mensagem com pedidos se contribuição em seu nome fossem desconsideradas.

“Não é coincidência que os ataques a nossa candidatura estejam crescendo: somos uma ameaça real para os nossos adversários e para os esquemas que eles representam”, diz Boulos.

Em nota, a campanha psolista afirmou que o advogado Francisco Prado, irá entrar ainda hoje com uma ação na Justiça Eleitoral para pedir a derrubada do número responsável pelo contato e sua identificação.

O texto alerta ainda que o candidato não pede doações por celular. A única maneira de fazê-lo é pelo site oficial da campanha.

Tudo o que sabemos sobre:

Guilherme BoulosPsolcelular clonado