Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BR18 Analisa: Quando a crise vem pelo WhatsApp

Equipe BR Político

Por Vera Magalhães

Não bastassem as crises que fizeram desta a pior semana do governo, o presidente Jair Bolsonaro resolveu fechá-la com chave de ouro: compartilhou por WhatsApp um “textão do Facebook” que diz que o Brasil é ingovernável. O que isso significa?

Perplexidade. É difícil de enxergar lógica em uma notícia que, em tempos normais, seria facilmente creditável como fake. Mas não era. Depois que o Estadão revelou que Bolsonaro compartilhara em vários grupos de WhatsApp o texto “alarmante” que diz que seu próprio governo fracassou em criar uma agenda, coube ao porta-voz Otávio do Rêgo Barros confirmar oficialmente a corrente e tentar dar uma explicação institucional para ela.

Tarde demais. Até aí, o dólar já tinha fechado a R$ 4,10, valorização de 1,58% desde a véspera, e a Bolsa encerrado o pregão abaixo dos 90 mil pontos, o pior desempenho do ano.

Ecos do passado. O texto e o fato de o presidente compartilhá-lo evoca ecos complicados de presidentes que o antecederam. Ao falar genericamente em : corporações” que impediriam o avanço do País, o texto chancelado pelo presidente remete às “forças ocultas” de Jânio Quadros. E ao usar o alerta para atiçar a população contra o Congresso, Bolsonaro infla o ato previsto para o dia 26, que tem o Centrão e o STF como alvos. Lembra a estratégia frustrada de Collor, que, no auge do movimento dos caras-pintadas, instou a população a ir às ruas de verde e amarelo –levando a um mar de gente vestida de preto.

Tudo o que sabemos sobre:

whatsappJair Bolsonarogovernabilidade