Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Brasil fecha acordo de cooperação em Defesa com Emirados Árabes

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro saiu dos Emirados Árabes com dois acordos formais assinados: um desses acordos prevê a criação de mecanismos para maior controle aduaneiro, e o outro prevê a troca de informações para criação de medidas de proteção contra vazamento de dados. Segundo o Valor, não foram fornecidos mais detalhes a respeito dos documentos assinados.

Bolsonaro esteve em viagem oficial ao país árabe até o último domingo, 27. O presidente brasileiro e o xeque Mohammed bin Zayed al Nayan, príncipe herdeiro de Abu Dhabi – capital do país – assinaram, também, cinco memorandos. Dois deles, de maneira genérica, preveem cooperação em projetos da área de defesa. Além disso, o presidente também afirmou que pretende abrir um escritório de defesa na embaixada do Brasil em Abu Dhabi.

Os Emirados Árabes são o terceiro maior parceiro comercial do País na região. Em 2018, o Brasil exportou o equivalente a US$ 2 bilhões aos Emirados, e obteve um superávit comercial de US$ 1,478 bilhões. Como você leu aqui no BRP, o Brasil não tem histórico de negociação com os países árabes, que compram, sobretudo, a carne brasileira. O objetivo da viagem de Bolsonaro aos Emirados e aos demais países da região, de acordo com o professor de Política Internacional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Dawisson Lopes, é avaliar em que áreas é possível expandir esse comércio para além dos gêneros agrícolas. Em setembro, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também visitou a região.