Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Brasil, Argentina e a falta de convergência

Vera Magalhães

A possibilidade de volta da esquerda populista ao poder na Argentina depois de apenas um ciclo de aposta numa proposta mais liberalizante na economia suscitou a dúvida a respeito de se o Brasil estaria no caminho de repetir a escrita. Em sua coluna no Estadão nesta quinta-feira, William Waack analisa paralelos e diferenças entre os dois países para além dos clichês e constata que o que os une é a chamada “falta de convergência”: a incapacidade de seus sucessivos governos reduzirem a distância que os separa dos países mais ricos e de renda média maior.

“Consolidou-se nos últimos anos o consenso de que escolhas políticas, travas internas, problemas domésticos e, principalmente, ausência de líderes comprometidos com um horizonte de longo prazo é que ajudam a entender as dificuldades de ambos para sair da presente estagnação econômica e resolver problemas tão básicos como pobreza e gritante desigualdade – as mesmas mazelas de sempre, agora agravadas por índices inéditos de violência”, escreve o colunista.

Tudo o que sabemos sobre:

Argentina