Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Brasil articula queda de Maduro

Vera Magalhães

Quatro opositores do regime venezuelano estarão nesta quinta-feira em Brasília para articular, com o apoio do governo Jair Bolsonaro, um plano que leve à queda de Nicolás Maduro, que assumiu na semana passada um novo mandato cuja legitimidade é questionada internamente e não foi reconhecida por 40 países. Antonio Ledezma, ex-prefeito de Caracas, Julio Borges, ex-presidente da Assembleia Nacional (AN), Carlos Vecchio, dirigente do partido oposicionista Vontade Popular, e Miguél Ángel Martín, presidente do Tribunal Supremo de Justiça hoje no exílio, se encontrarão nesta quinta-feira com o chanceler Ernesto Araújo, informa O Globo. Uma das possibilidades é a de que o TSJ designe, a partir do exílio, um “presidente encarregado”. Neste caso, o nome mais provável é o do atual presidente da AN, Juan Guaidó.