Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Brasil e EUA em ‘sintonia’

Equipe BR Político

O Brasil caminha para, cada vez mais, se aproximar do governo do presidente norte-americano, Donald Trump. Só na quarta-feira, 31, dois acontecimentos concretizam isso. O primeiro, em Brasília, foi o encontro entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross. Esse é o primeiro passo nas negociações para um acordo de livre-comércio entre os dois países. “Estamos oficialmente começando as negociações com os Estados Unidos”, disse Guedes. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o encontro evidencia a “enorme sintonia” entre os países.

Já em Washington, Trump designou o Brasil como aliado preferencial dos EUA fora da OTAN.”Designo a República Federativa do Brasil como aliado preferencial dos Estados Unidos fora da OTAN”, informou o presidente em nota oficial. O status dá ao Brasil o direito de tornar-se comprador preferencial de equipamentos e tecnologias militares, além de participar de leilões organizados pelo Pentágono. A medida também abre caminho para a realização de manobras conjuntas entre as Forças Armadas dos dois países. O status de aliado preferencial fora da Otan é aplicado a outros 17 países, entre eles a Argentina, segundo o Estadão.