Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Brasil vota a favor de embargo a Cuba pela 1ª vez

Equipe BR Político

O Brasil mudou sua posição diplomática histórica e se manifestou, pela primeira vez, de maneira favorável ao embargo econômico imposto à Cuba pelos Estados Unidos. Segundo o Globo, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, orientou o embaixador do Brasil na ONU, Mauro Vieira, a votar contra uma resolução da entidade, votada anualmente, que condena e pede o fim do embargo. A orientação teria partido, em última instância, do presidente Jair Bolsonaro. Além dos americanos e dos brasileiros, Israel também votou contra a moção, que foi aprovada com 187 votos favoráveis.

No início da semana, o chanceler cubano, Bruno Rodríguez, condenou pelo Twitter supostas pressões do governo americano, particularmente sob seis países da América Latina, para votarem favoravelmente ao embargo.

O embargo econômico ao país da América Central é mantido pelos americanos há 57 anos. A maioria dos países da ONU condena a medida, que é debatida anualmente. Em 2018, apenas Estados Unidos e Israel votaram a favor da manutenção do embargo. O Brasil, no entanto, vota contra o bloqueio desde a primeira votação sobre o tema, em 1992. Neste ano, o governo americano anunciou, ainda, novas sanções contra a ilha, impondo mais restrições às exportações e importações cubanas.