Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Brasil registra 407 mortes por covid-19 em 24 horas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Ministério da Saúde informou nesta tarde de quinta, 23, que 407 pessoas morreram de covid-19 nas últimas 24 horas, um número recorde de mortes registradas em um único dia, que era 217 óbitos. Assim, são 3.313 vítimas fatais e 49.492 casos confirmados da doença no Brasil. De acordo com a pasta, 26.573 pessoas se recuperaram da contaminação, o que representa 54% do total de infectados no País.

São 3.313 vítimas fatais e 49.492 casos confirmados da doença no Brasil

São 3.313 vítimas fatais e 49.492 casos confirmados da doença no Brasil Foto: Michael Kirby Smith/The New York Times

Na coletiva de hoje, o ministro da Saúde, Nelson Teich, disse que o País vai receber 10 milhões de testes para diagnóstico da covid-19 e que a pasta está avaliando quais Estados têm mais necessidades. Ele informou também que hoje 1.134 leitos foram habilitados em diferentes Estados do País, demandando investimentos de R$ 163 milhões pelos próximos 90 dias.

Um dos Estados mais afetados pela pandemia é o Amazonas, que possui hoje menos de um terço dos leitos necessários para frear a disseminação da doença na velocidade em que ela tem atingido, segundo projeções feitas pelo governo estadual. Tanto o Estado quanto a capital, Manaus, apontam para a falta de centenas de leitos, equipamentos básicos de proteção, respiradores, medicamentos e profissionais de saúde. O Amazonas possui 668 leitos para o combate à doença, incluindo 222 de UTI. A previsão, contudo, é de que o Estado necessite de 2.190 leitos nas próximas semanas.

Já o Estado de São Paulo, epicentro da pandemia no País, registra 16.740 casos confirmados e 1.345 mortes pela covid-19, um salto de 211 óbitos em relação ao levantamento de quarta-feira, de 1.134 óbitos. De acordo com o governo estadual, esse salto, de 18,5%, se deu pela notificação tardia durante o feriado.

Tudo o que sabemos sobre:

Covid-19coronavírusmortesBrasil