Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Breque dos Apps organiza paralisação nacional para 15 de setembro

Júlia Vieira

Exclusivo para assinantes

Os entregadores de aplicativos marcaram para o dia 15 de setembro o terceiro Breque dos Apps, em frente ao Congresso Nacional. Diferente das primeiras paralisações, o próximo ato será o primeiro encontro nacional da categoria, com um representante de cada Estado. Segundo os organizadores, 11 Estados e do Distrito Federal já confirmaram presença. Uma vaquinha recolhe dinheiro para custear a viagem dos entregadores.

Como você já leu aqui no BRP, eles pressionam pela aprovação do Projeto de Lei 1665/20, do deputado Ivan Valente (PSOL-SP), que prevê seguro contra acidentes e por doença contagiosa pago pelas empresas de delivery, fornecimento de EPIs e auxílio financeiro aos trabalhadores infectados pela covid-19.

Manifestação de motoboys em frente ao Estádio Paulo Macho de Carvalho, o Pacaembu, durante o segundo Breque dos Apps. Foto: Felipe Rau/Estadão

No dia 6 de agosto, a Câmara dos Deputados aprovou requerimento de urgência da deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) para o PL, mas a pauta não foi levada a plenário ainda. Além de pressionar pela votação do projeto, o Breque dos Apps defende o aumento das taxas mínimas e o fim dos bloqueios pelos aplicativos.