Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Briga por propaganda nas redes

Luiza Pollo

O Vem Pra Rua pode acionar a Justiça contra a proibição de propaganda partidária em suas páginas nas redes sociais. Reportagem do Valor revela que o grupo está consultando profissionais especializados para questionar resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob justificativa de censura.

Nas redes, a propaganda com impulsionamento pago só pode ser veiculada em páginas de candidatos, partidos políticos e coligações. Pessoas físicas podem se manifestar, sem pagar para aumentar o alcance dos posts. Já pessoas jurídicas são proibidas de veicular propaganda eleitoral, mesmo que gratuita.

Tudo o que sabemos sobre:

Propaganda eleitoralredes sociais