Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Explica: As dificuldades para convocar Weintraub

Vera Magalhães

O Congresso retoma os trabalhos nesta segunda-feira, 3, e os deputados estudam formas de convocar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para explicar as falhas no Enem e na divulgação do Sisu, as demissões em postos estratégicos da pasta e outros problemas enfrentados pelo MEC nos últimos meses.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub

O ministro da Educação, Abraham Weintraub Foto: Gabriela Biló/Estadão

Isso porque as comissões permanentes, como a de Educação, que, pelo regimento, são as que têm a prerrogativa de convocar ministros de Estado, só retomam seus trabalhos no fim do mês, e terão de ter a composição e o comando renovados.

“A possibilidade, neste momento, e pode ser algo interessante, é fazer uma convocação para uma comissão geral, que é uma convocação no plenário. Eu não sei até que ponto a gente consegue articular isso, mas eu não descartaria essa possibilidade”, diz o deputado Felipe Rigoni (ES), um dos que articulam a convocação do ministro.

Outro caminho seria tentar chamá-lo na comissão especial criada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para apurar inépcia gerencial no MEC no ano passado, cujo relator foi o próprio Rigoni, mas a dificuldade, neste caso, é que ela não tem poder de convocação, pois não é regida pela proporcionalidade partidária.

Tudo o que sabemos sobre:

Abraham WeintraubEnemSisuMECCongresso