Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão desta segunda-feira, 4,  afirma que as denúncias feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro não podem ser esquecidas. “Aos que pregam acomodar a situação política, sem fazer especial caso das acusações do ex-ministro Sérgio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro, vale lembrar a experiência de 2005, quando lideranças políticas optaram por poupar o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do mensalão. O País sofre até hoje as consequências dessa transigência com a ilegalidade.”

Também aborda as distorções no preço do petróleo por causa da pandemia. “Pela primeira vez na história, preços de algumas classificações da principal matéria-prima mundial ficaram negativos. O dado é tão insólito que merece explicação.”

E aborda como a pandemia do novo coronavírus vem atingindo a América Latina. “Muitos líderes aproveitaram a oportunidade para congregar a população atemorizada e promover uma espécie de redenção. No Peru, o presidente Martín Vizcarra – cujos dois anos no poder foram marcados por atritos que culminaram com o fechamento do Congresso e novas eleições legislativas – foi o primeiro a impor o confinamento. Os peruanos apoiaram a medida, e, segundo o instituto Ipsos, sua aprovação subiu de 52% para 87%.”