Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão deste domingo compara Jair Bolsonaro com o capitão do navio de cruzeiro Costa Concordia, Francesco Schettino. Ao ver sua embarcação naufragando, Schettino abandonou o navio e os demais passageiros. “A ‘doutrina Bolsonaro’ é aquela em que o líder se ausenta sempre que chamado a tomar decisões críticas, não sobre os assuntos frívolos e delirantes que interessam somente à minoria radical dos celerados camisas pardas que o tratam como líder messiânico e infalível, e sim sobre temas que afetam profundamente a vida de todos os brasileiros, da atual e das futuras gerações. E se ausenta porque, como sabem cada vez mais eleitores, é completamente despreparado para ser presidente da República – algo que já era claro antes mesmo que o primeiro vírus da covid-19 atravessasse a fronteira nacional.”

É tema de outro texto da publicação a polêmica MP 966, que ficou conhecida como MP do “E daí”. “Todas essas falhas do sistema de controle civil e administrativo dos agentes públicos não justificam, no entanto, a Medida Provisória (MP) 966/20, editada pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 13 de maio de 2020, dispondo sobre a responsabilização dos agentes por ação e omissão em atos relacionados à pandemia do novo coronavírus. Sob o pretexto de proteger o agente público nas atuais circunstâncias excepcionais, ela não apenas abre a porta para a impunidade, como reforça o caráter impreciso e subjetivo do controle.”

O jornal comemora em terceiro editorial os bons resultados a agricultura brasileira, um alento em meio à crise do coronavírus. “Boa comida, bilhões de dólares e notícias positivas continuam brotando no campo, apesar da pandemia, da recessão, dos tropeços do governo e do horror do presidente à tarefa de governar. O Brasil deve produzir 250,9 milhões de toneladas de grãos nesta temporada, 3,6% mais que o total colhido na safra 2018/19, segundo a nova estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura. As safras de arroz, feijão, milho, soja, trigo, amendoim, algodão e outros produtos de menor volume devem superar as do ano passado, de acordo com o levantamento e com as projeções divulgadas recentemente.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão