Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão desta terça-feira, 19 de maio, mostra como cada vez mais a “verdadeira” face de Jair Bolsonaro se revela. “O presidente Jair Bolsonaro tem atraído cada vez menos simpatizantes para as manifestações antidemocráticas organizadas pelos camisas pardas do bolsonarismo. No domingo passado, diante do Palácio do Planalto, havia só um punhado de devotos, a quem o presidente qualificou de ‘povo’. Está cada vez mais claro que seu suporte real, hoje, depende fundamentalmente dos partidos fisiológicos que o bolsonarismo jurou varrer. Para estes, só existe crise quando o cheque que lhes compra o voto – isto é, a promessa de cargos na administração federal – não tem fundos.”

O bolsonarismo e seu líder também são tema do segundo editorial. O Estadão trata a insistente defesa da ampliação do uso da cloroquina como mais um crime de responsabilidade cometido pelo presidente da República. “A pressão do presidente Jair Bolsonaro para que o Ministério da Saúde altere, contra as evidências e estudos médicos, o uso da cloroquina em pacientes com covid-19 é uma patente violação do direito à saúde, tal como previsto na Constituição de 1988. ‘A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação’, estabelece o art. 196 da Carta Magna.”

O jornal também discute a proposta de criação de mais um Tribunal Regional Federal no Brasil. “Apesar da escassez generalizada de recursos públicos que já dura alguns anos e foi agravada pela eclosão da pandemia de covid-19, o Poder Judiciário continua desconectado da realidade social e fiscal, imaginando que o caixa do Tesouro Nacional é infinito. Prova disso é a insistência do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio Noronha, em obter do Congresso aprovação para o projeto de lei que autoriza a criação de mais um Tribunal Regional Federal (TRF)”, diz a publicação. “Infelizmente, ao não medir esforços para tentar criar mais uma corte, setores do Poder Judiciário revelam que, em matéria de finanças públicas, vivem num planeta onde não há sensatez, prudência e responsabilidade.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão