Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O editorial do Estadão deste sábado, 13, analisa a fala do procurador-geral da República, Augusto Aras, sobre fake news no julgamento da ação que questiona o inquérito das fake news e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). “O procurador-geral da República sugere “fazermos um filtro fino”. Ao falar assim, Aras revela desconhecimento sobre o significado de fake news. Elas não são apenas uma informação equivocada, contendo, por exemplo, algum conteúdo inexato. Fake news são mensagens falsas criadas e disseminadas deliberadamente com o objetivo de causar dano. É por isso que o material produzido pelo jornalismo profissional não tem nenhuma simetria com as fake news. Estas são, por sua própria essência, o antijornalismo.”

Também critica os rojões soltados no mercado brasileiro pelos investidores a partir dos 2,5 milhões de empregos criados nos Estados Unidos, em maio, e pela reabertura, ainda gradual, das economias avançadas. “O risco mais previsível é o de uma recuperação interrompida por uma piora do quadro sanitário ou por uma segunda onda de covid-19. Esse perigo tem sido apontado por epidemiologistas e por economistas atentos a avaliações médicas. Experiências de outros países, assim como as avaliações da Organização Mundial da Saúde (OMS), também mostram os cuidados necessários a uma retomada segura. Recheada de assuntos pessoais e eleitorais, a agenda do presidente Jair Bolsonaro continua longe dessas questões.”

Em outro texto, aborda a derrota do governo na segunda tentativa de restringir, por meio de uma medida provisória (MP), a autonomia das universidades federais em matéria de consulta à comunidade acadêmica para a elaboração de listas tríplices para reitor. “Com a devolução da MP, Bolsonaro provavelmente voltará a afirmar que o Legislativo e o Judiciário não o deixam governar. Como o chefe do Executivo talvez não saiba o que significa governar, os demais Poderes estão agindo com sensatez quando o impedem de abusar da figura jurídica da MP, disseminando insegurança jurídica e destruindo as instituições.”

Tudo o que sabemos sobre:

mercadoSTFfake news