Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão desta segunda-feira, 27, cita o oportunismo do governo ao tentar driblar o teto de gastos para tocar programas eleitoralmente vistosos em meio à generalizada escassez de recursos. “O último movimento nesse sentido, patrocinado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e pela Casa Civil, foi a elaboração de uma consulta ao Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a possibilidade de financiar investimentos em obras de infraestrutura por meio de créditos extraordinários, que estão fora do limite do teto.”

Também aborda a rota de colisão na qual o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) entrou novamente em relação aos outros tribunais superiores. “Desta vez, o motivo foram as críticas do ministro Rogério Schietti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), aos juízes paulistas que não levariam em conta a jurisprudência firmada tanto pelo STJ como pelo Supremo Tribunal Federal (STF).”

E trata da falta de plano para a retomada da economia no pós-pandemia. “Os mais entusiasmados com o retorno às compras dificilmente lotarão as lojas, se a sondagem se confirmar. Depois do isolamento, 21% dos consultados pretendem aumentar as despesas com roupas, 63% planejam manter e 16%, diminuir. Quando a pergunta se refere a outros tipos de comércio, a intenção de comprar mais é sempre indicada por menos de 21% dos entrevistados. A cautela dos consumidores poderá afetar o ritmo de recuperação dos negócios. De toda forma, as projeções do mercado estão ficando menos negativas.”