Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Neste sábado, 1, o Estadão comenta as mudanças que a pandemia deve trazer em algumas das principais cidades do mundo. “Ao isolar os cidadãos em suas casas, separando-os de sua cidade, a pandemia despertou como nunca os anseios pela cidade do futuro. Sejam lá quais forem as soluções locais, elas terão de combinar mais áreas verdes e mais núcleos densos, mais diversidade de usos e mais conexão entre eles. As novidades da cidade eterna e tantas outras mostram que a transformação já começou.”

O jornal também fala sobre a necessidade de proteger o SUS como patrimônio do país. “A sociedade brasileira, por meio de seus representantes constituintes, decidiu ter um sistema de saúde universal e gratuito. Deste anseio nasceu o Sistema Único de Saúde (SUS), inspirado no britânico Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês). Mais de três décadas após seu advento, com o modelo já consolidado, é difícil imaginar o País sem o SUS.”

Em terceiro editorial, o Estadão trata das tentativas de Paulo Guedes de vender a “nova CPMF”. “Com manhas de mascate, o ministro da Economia, Paulo Guedes, aparece a cada dia com uma nova conversa para vender sua CPMF, reformulada e ajustada às novas tecnologias. A conversa pode mudar, mas nenhum processo eletrônico elimina os defeitos do velho imposto do cheque, enterrado sem honras pelo Congresso Nacional em 2007. Agora ele promete, em troca da aprovação de seu monstrinho tributário, elevar a faixa de isenção do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF), hoje válida para quem ganha até R$ 1.903,98 por mês.

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão