Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Nesta sexta-feira, 13, editorial do Estadão traz luz sobre problemas recentes nas atribuições do Ministério Público. “Recentemente julgado pelo Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF-3), um habeas corpus joga luzes sobre uma realidade preocupante. Responsável pela defesa da ordem jurídica, o Ministério Público, no seu próprio funcionamento interno, não tem cumprido a lei. Mais do que simples desobediência a procedimentos formais – o que, por força de sua missão institucional, já seria grave –, o que se vê é um desrespeito a garantias e prerrogativas estabelecidas pela própria Constituição.”

O jornal também trata das promessas de Jair Bolsonaro de manter sua política de responsabilidade fiscal. “Em tom solene, o presidente Jair Bolsonaro fez anteontem um rápido pronunciamento para dizer que seu governo respeita o teto de gastos e está comprometido com a responsabilidade fiscal. Malgrado o fato óbvio de que a obediência tanto ao limite constitucional para o crescimento das despesas públicas como às leis que demandam o equilíbrio das contas nacionais não é mais que obrigação do presidente, trata-se de uma declaração de princípios que vem em muito boa hora.”

A situação do comércio é tema de terceiro editorial. “O consumidor voltou às compras, os varejistas veem o faturamento crescer e o auxílio emergencial, ao contrário da cloroquina, tem sido um remédio de efeito comprovado. No varejo, o volume vendido, depois de aumentar 14,4% em maio e 8% em junho, retornou, até com pequena folga, ao nível de fevereiro, quando o novo coronavírus ainda parecia um risco distante. Na indústria a recuperação tem sido bem mais lenta. Tendo caído 26,6% em março e abril, a produção continuou, no fim do semestre, abaixo do patamar anterior à queda.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão