Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão deste sábado, 29, aborda o que chama de inestimável serviço prestado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) durante a crise do novo coronavírus. “A eclosão de uma emergência sanitária da magnitude da pandemia de covid-19 aumentou ainda mais a pressão sobre um sistema público de saúde que há décadas já vem operando no limite de sua capacidade técnica e financeira.”

Também trata do desastre da economia global, liderado pelas grandes economias capitalistas. “Com a pandemia, o PIB das sete maiores economias encolheu 10,8% no segundo trimestre e foi 12,1% menor que o de um ano antes, segundo a primeira estimativa geral. No Brasil o estrago pode ter sido menor. O Produto Interno Bruto deve ter diminuído 8,7%, se estiver correto o cálculo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o mais confiável até agora. O dado oficial será publicado em 1.º de setembro. Na União Europeia a perda foi de 11,7% em relação ao primeiro trimestre. Na zona do euro, de 12,1%. Esses números foram divulgados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).”

E aponta as muitas diferenças entre Joe Biden e Donald Trump, protagonistas das eleições presidenciais nos EUA. “O Partido Republicano e o Democrata oficializaram seus candidatos à presidência dos Estados Unidos para as eleições de novembro. As candidaturas de Donald Trump e Joe Biden não apenas trazem propostas políticas diferentes para os EUA, mas representam modos distintos de tratar a democracia e a própria cidadania. Os discursos de encerramento das duas convenções partidárias ilustraram essa disparidade, mostrando o que será decidido nas próximas eleições americanas.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão