Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão, deste domingo, 30, fala sobre a armadilha que pode aprisionar o País, pela iminente prorrogação do pagamento do auxílio emergencial. Segundo o editorial, “estender o auxílio emergencial, de maneira mais graduada, é necessário, assim como, em tese, a integração dos mecanismos assistenciais em um modelo mais robusto e abrangente. Mas, na prática, o programa do governo, denominado Renda Brasil, está sendo proposto de maneira atabalhoada, sem levar em conta as distinções entre os grupos necessitados de assistência e com riscos para o equilíbrio fiscal”.

“Tudo indica que, mais do que uma política social de longo prazo bem arquitetada, o Renda Brasil é uma política eleitoral de curto prazo mal-ajambrada”, alerta o editorial.

“Ao mesmo tempo, as reformas estruturantes, como a tributária e a administrativa, que deveriam garantir uma arrecadação e uma distribuição de recursos públicos mais equânimes e eficazes, são sistematicamente procrastinadas. Não há nada remotamente parecido com uma política de desenvolvimento industrial e a educação segue à deriva. A seguir por esse caminho, a “armadilha da renda média” promete deixar saudades. Sem desenvolvimento do capital humano, sem investimentos e sem crescimento e diversificação da indústria, o governo pode aprisionar toda uma geração na armadilha da renda baixa e sem perspectiva de progresso”, conclui o texto.

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão