Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: O que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Nesta quinta-feira, 23, editorial do Estadão comenta sobre as consequências da atual política da política ambiental brasileira. A França, por exemplo, já avisou que recusará o acordo entre Mercosul e União Europeia nos atuais termos. “O governo francês se manifestou depois de receber relatório de um grupo de especialistas sobre os riscos à biodiversidade supostamente acarretados pelo acordo. Segundo o estudo, o desmatamento nos países do Mercosul vai crescer a uma taxa de 5% ao ano nos seis anos seguintes à implantação do acordo. Os especialistas concluem que o custo ambiental supera os benefícios econômicos.”

A cautela dos investidores estrangeiros é tema de segundo editorial. “Mais cauteloso que em outros tempos, o investidor estrangeiro anda arisco e isso já se reflete nas contas externas do Brasil. O investimento direto, aquele destinado à atividade empresarial, diminuiu de US$ 9,52 bilhões em agosto de 2019 para US$ 1,43 bilhão em agosto deste ano. O total acumulado em 2020 ficou em US$ 26,96 bilhões. Um ano antes chegou a US$ 46 bilhões. Com a pandemia, os donos do capital têm procurado os destinos mais seguros, mesmo com a perspectiva de ganhos menores. Mas no Brasil há algo mais que a covid-19 e seus efeitos econômicos. O governo também assusta os investidores.”

O estímulo ao capitalismo “stakeholder” é discutido ainda em terceiro texto. “É indisputável que a pandemia suscitou, seja no setor privado, seja no público, entre pessoas físicas ou jurídicas, a questão da solidariedade. O desafio é como passar da ideia à ação, como institucionalizar as boas intenções e como mensurar sua eficácia. No último encontro anual do Fórum Econômico Mundial, 120 das maiores empresas do mundo anunciaram a elaboração de um conjunto de indicadores a ser utilizado para planejar, avaliar e comunicar sua atuação nas áreas ambiental, social e de governança (ESG – environmental, social and governance). O resultado está no estudo desenvolvido pelo Conselho de Negócios Internacionais do Fórum em parceria com consultorias como Deloitte, KPMG e PwC, Métricas para o Capitalismo Stakeholder.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão