Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

BRP Recomenda: o que dizem os editoriais

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Editorial do Estadão deste domingo, 27, chama de “elogio à irresponsabilidade” a pesquisa Ibope divulgada na última semana que aponta que governo de Jair Bolsonaro atingiu o maior patamar de aprovação desde sua posse. “Por enquanto, Bolsonaro se sustenta graças a uma combinação de populismo barato com uma assombrosa capacidade de fingir que é presidente sem exercer o cargo. Mais cedo ou mais tarde, contudo, a ausência de um plano claro de governo, fruto da patente inaptidão de Bolsonaro para desempenhar a função para a qual foi eleito, será percebida pela população.”

Também cita o cado do Rio de Janeiro para relacionar o eleitor como parte da engrenagem corrupção. “É preciso melhorar as leis e realizar uma profunda reforma política. Mas essa sucessão de escândalos não pode ser desvinculada da responsabilidade de quem vota. Numa democracia, é o cidadão quem escolhe o governador e o prefeito. Se em todos os municípios essa reflexão é necessária, no Rio o tema é um pouco mais urgente.”

E aborda a retomada otimista no setor da construção. “Dados recentes são bastante satisfatórios e sua evolução é consistente o suficiente para instilar confiança no empresariado desse segmento com relação à atividade presente. Vão ficando confinados no passado o cenário e o ambiente sombrios que marcaram o período inicial do impacto da pandemia do novo coronavírus sobre a economia e a sociedade.”

Tudo o que sabemos sobre:

Editorial Estadão